terça-feira 17 de outubro




Stella Maris Rezende

Stella Maris Rezende
 
Stella Maris Rezende nasceu em Dores do Indaiá, Minas Gerais. Mestre em Literatura Brasileira pela Universidade de Brasília, é uma das mais premiadas escritoras brasileiras. Tem dezenas de livros publicados, entre romances, novelas, contos e poemas, para o público adulto e o infantojuvenil. É também atriz. No final dos anos 1970 e no início dos 80, interpretou a Fada Estrelazul do programa Carrossel, TV Manchete/Brasília. Ao vivo, contava histórias, lia trechos de livros, divulgava a boa literatura para crianças e jovens. Hoje em dia é a Fada das Palavras em vídeos no Youtube. Viveu parte da infância em Belo Horizonte, mudou-se para Brasília em 1962 e desde 2007 vive no Rio de Janeiro. Incentiva a leitura e a escrita por meio da oficina Letras Mágicas.
 
“Em A mocinha do Mercado Central, Stella narra a aventura de uma jovem de 18 anos que sai da pequena Dores do Indaiá, MG, para confrontar outras realidades. Em cada cidade, um nome, um trabalho e novos amigos. Assim, histórias são entremeadas de forma não linear a partir de uma história que começa antes do nascimento da protagonista. Maria multiplica-se, a ponto de transbordar a realidade na ficção. Conquista o ator Selton Mello, transformado em personagem”.
Ana Lasevicius, escritora
 
 
“E foi assim que me vi personagem deste romance saboroso e inventivo, escrito por uma pessoa que nem sequer conheço, mas que me encantou com sua escrita inspirada. Em tempos anêmicos, essa leitura faz sonhar e encher o peito de alegria”.
Selton Mello, ator e diretor de cinema
 
 
“Cinema, literatura, teatro, o romance de Stella é um roteiro de filme nas retinas de todas as idades”.
Jacob Pinheiro Goldberg, escritor e doutor em psicologia
 
 
 
As gêmeas da família é um livro que exemplifica, de maneira expressiva, por que Stella Maris Rezende é uma das mais importantes cultoras da literatura infantojuvenil brasileira. A autora, sem fazer concessões, coloca seu enorme talento e privilegiada sensibilidade a serviço da construção de uma história que encanta pela trama e seduz pela linguagem, enovelando-nos de tal maneira que, sem dar conta, nos vemos, ao fim da leitura, transformados na essência, o que só os grandes livros conseguem”.
Luiz Ruffato, escritor
 
 
A guardiã dos segredos de família: “Justificadamente merecido o Prêmio Barco a Vapor 2010 por essa obra, que versa sobre a saga de Nenenzinha, a tia menina pequenina, mas que fica enorme quando precisa livrar os sobrinhos das maldades da bela, muito bela, mas brava Delminda, sua cunhada. Interessante a ordem cronológica da história. Por três vezes vai se falar da enchente, mas antes disso, conta-se sobre as muitas coisas que aconteceram antes da inundação”.
Jaqque Monteiro, professora
 
 
“Em A sobrinha do poeta, como nas demais obras de Stella Maris Rezende, as heranças mineiras são convertidas em visão e forma de expressão artística. Entre outras nuanças do livro, a escritora se projeta no narrador e em algumas personagens, como a escritora que lhe oferece a história e a intrigante figura que se esconde atrás dos indícios deixados na sexta estante de uma biblioteca”.
Vânia Maria Resende, Doutora em estudos comparados de literaturas de língua portuguesa
 
 
A poesia da primeira vez mostra o encanto da menina com a descoberta das palavras e da própria vida. É um encanto tão poético que paralisa. Mas a descoberta – das palavras e da vida – não traz apenas coisas boas ou fáceis. Traz desafios, obstáculos. Stella Maris fala com a criança de maneira direta e honesta, sem didatismos nem desvios que adocem os fatos. Em meio à dor, Pequenininha descobre o valor da amizade. Pura poesia”.
Bia Reis, jornalista e crítica literária
 
 
A menina Luzia: “Até parece que não sabe como pensa o pensamento, esse novelo que dói e desata em imagens de desejos dentro da gente, adquirindo ritmo, rindo nas cadências do mundo, mão de monjolo, pedra de rio, lavadeira batendo roupa, histórias para viver silenciosamente. Pela janela dos olhos, Luzia vê e sente o vento levando as folhas da jabuticabeira para o chão, o relâmpago do beija-flor, a primeira paixão. A obra de Stella Maris ainda revela aos jovens leitores o sabor das descobertas e o tempo de espera que o amor inventa, em uma linguagem brejeira que caracteriza o universo literário da autora – de uma beleza só, inocência, doce malícia, ambrosia”.
Peter O. Sagae, Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo e especialista em Literatura Infantil e Juvenil
 
 
“Em uma edição linda, Missão Moleskine é sobre as aventuras da vida de Elvira, uma menina repleta de personalidade e sensibilidade, que por sempre enxergar o mundo de forma poética e intensa, conseguiu mudar o destino de todos que conviviam com ela, em especial do seu pai, um músico de pouco sucesso, da sua mãe, uma poetisa que havia parado de escrever e de Antônio, o seu primeiro amor que, por razões um tanto quanto complexas, não gostava de falar da família... Essa é uma história de aventura, de descobertas e de amadurecimento.”
Isabela Lapa, Blog Universo dos Leitores
 
 
Esses livros dentro da gente: “Escrever e tecer. Escrever e viver. Escrever e ler. Estas são apenas algumas das relações tratadas neste livro de Stella Maris Rezende, destinado não apenas a jovens autores, como anunciado na capa, mas a escritores de todas as idades. Também se destina aos leitores de modo geral, aos professores, agentes de leitura e todo aquele que trabalha com a palavra escrita”.
Suzana Vargas, escritora e diretora da Estação das Letras
 
 
Alegria Pura: “Stella Maris Rezende é, sem dúvida, a grande revelação de autor para o público jovem dos anos oitenta. Neste bordado de pequenas intrigas, grandes expectativas e doces vinganças, Stella Maris revela todos os encantos do seu estilo, ao mesmo tempo lúdico e cerebral. A linguagem é muito trabalhada e resgata, limpidamente, o dizer regional, pleno de graça em sua simplicidade e precisão”.
Laura Sandroni, ensaísta e crítica literária
 
 
“Stella Maris Rezende é uma escritora importante, das melhores que temos, nesta difícil área infantojuvenil. Domina com igual desenvoltura e mestria a temática e o estilo: o que diz e como o diz. E sabe mesclar em boa medida, emoção, humor, observação – ao lado de leveza, simplicidade e profundidade”.
Tatiana Belinky, escritora e crítica literária
 
Alegria Pura ganhou o primeiro lugar da Bienal Nestlé de 1988, categoria infantojuvenil, cuja comissão julgadora era composta por grandes nomes da literatura e da crítica no Brasil: Ruth Rocha, Nelly Novaes Coelho, Laura Sandroni, Vivina de Assis Viana e Maria Clara Machado.
 
O último dia de brincar foi a obra que, ao receber o Prêmio João-de- Barro, da Prefeitura de Belo Horizonte de 1986, revelou Stella Maris Rezende, autora que pela originalidade do seu estilo tornou-se importante na literatura para crianças e jovens produzida no Brasil, para a qual continua a contribuir com assiduidade e reconhecida qualidade”.
Laura Sandroni, ensaísta e crítica literária 
 
 
O último dia de brincar foi considerado um dos cem melhores livros do século XX, ao lado de Monteiro Lobato, entre outros grandes escritores brasileiros. É um dos livros mais premiados de Stella Maris e foi adquirido por vários programas governamentais, como Viagem da Leitura e PNBE.
 
Outras resenhas e entrevistas no site: www.stellamarisrezende.com.br
 
Stella Maris Rezende no "Cidade de Leitores" da Band MultiRio
 
 
 
OBRAS 
 
Infantil & Juvenil
Justamente porque sonhávamos, (216 págs.) – 2017, Globo
A fantasia da família distante, il. Laurent Cardon, 2016, SP, Globo Livros
A coragem das coisas simples, il. Laurent Cardon, 2015, SP, Globo Livros
A poesia da primeira vez, il. Laurent Cardon, 2014, SP, Globo Livros
Missão Moleskine, il. Adilson Farias, 2014, SP, Globo Livros
As gêmeas da família, il. Weberson Santiago, 2013, SP, Globo Livros
A menina Luzia, il. Rosinha, 2012, SP, DCL
A sobrinha do poeta, il. Soud, 2012, SP, Globo Livros
A guardiã dos segredos de família, il. Leguy, 2011, SP, SM
A mocinha do Mercado Central, il. Laurent Cardon, 2011, SP, Globo Livros
Maravilhosa e inesquecível ideia de amar, il. Demóstenes Vargas, 2009, BH, Dimensão
A filha da vendedora de crisântemos, il. Andréia Resende, 2008, SP, Paulus
Alegria Pura, il. Giselle Vargas, 2003, Brasília, LGE
O artista na ponte num dia de chuva e neblina, il. Rogério Borges, 2003, SP, Saraiva
Coração brasileiro, contos para adultos, SP, Lemos Editorial
A terra dos mais belos desejos, il. Ana Raquel, 2003, SP, Paulus
Esses livros dentro da gente, il. Eduardo Albini, 2002, RJ, Casa da Palavra
Matéria de delicadeza, il. Célia Kofuji, 2001, SP, Saraiva
Cabelo de fogo, il. Humberto Guimarães, 1998, BH, Lê
O seco e o amoroso, il. Roger Mello, 1998, RJ, Ediouro
Amor é fogo, il. Luiza Pessoa, 1997, BH, Formato
Bendita seja esta maldita paixão, il. Rosa Schettino, 1996, BH, Lê
Pétala de fúria no vento da rosa, 1995, BH, Dimensão
O que será que tem dentro? il. Carlos Murilo, 1993, BH, RHJ
Os nomes do amor, com Marcos Bagno, il. Lúcia Brandão, 1993, SP, Moderna
O espelho da alma, il. Jarbas Juarez, 1992, BH, Lê
Depende dos sonhos, il. Maria Concy, 1991, BH, Miguilim
Sem medo de amar, il. Claudia Scatamacchia, 1990, SP, Moderna
Apaixonante coração, il. Débora Camisasca, 1990, SP, Atual
O túnel do amor, il. Michele Iacocca, 1989, SP, Moderna
Vera mentirosa, il. Maria de Lourdes Ramos, 1989, BH, RHJ
A herança e o mistério, il. Rosarlette Meirelles, 1989, SP, Atual
O sonho selvagem, il. Rogério Borges, 1988, SP, Moderna
Alegria pura, il. Laíse Albuquerque, 1988, SP, Scipione
Atrás de todas as portas, il. Regina Rennó, 1988, SP, Atual
O último dia de brincar, il. Vlad Eugen Poenaru, 1987, BH, Miguilim
João-Chama- Chuva, il. Astrid Munch, 1987, Porto Alegre, L&PM
O demônio do rio, 1986, SP, Moderna
Temporã, il. Stella Maris Rezende, 1980, Brasília, Itamarati
Dentro das lamparinas, il. Stella Maris Rezende, contos para adultos,1979, Brasília, Horizonte
2017 - Justamente porque sonhávamos2016 - A fantasia da familia distanteA coragem das coisas mais simples2014 - A poesia da primeira vezMissao Moleskine2013 - As gemeas da familia2012 - A menina Luiza 2012 - A sobrinha do poeta 2011 - A guardia do segredo da familia2011 - A mocinha do Mercado CentralMaravilhosa e inesquecivel ideia de amar 2008 - A filha da vendedora de cisantemos2003 - Alegria pura Scipione2003 - O artista na ponteCoracao Brasileiro 2003 - A terra dos mais belos desejos 2002 - Esses livros dentro da gente 2001 - Materia de delicadeza1998 - Cabelo de fogo 1998 - O seco e o amoroso1997 - Amor e fogo1996 - Bendita seja esta maldita paixao1995 - Pétala de fúria no vento da rosa1993 - O que sera que tem dentro1993 - Os nomes do amor1992 - O espelho da alma1991 - Depende dos sonhos1991 - Sem medo de amar1990 - Apaixonante coracao1989 - O tunel do amor1989 - Vera mentirosa1989 - A herança e o misterio1988 - O sonho selvagem1988 - Alegria pura1988 - Atras de todas as portas1987 - O ultimo dia de brincar1987 - Joao-Chama - Chuva1986 - O demonio do rio1980 - Tempora 1980 - Dentro das lamparinas
 
 
Prêmios
Jabuti O Livro de Ficção do Ano por A mocinha do Mercado Central, 2012
Jabuti Melhor Livro Juvenil, primeiro lugar por A mocinha do Mercado Central, 2012
Jabuti Melhor Livro Juvenil, segundo lugar por A guardiã dos segredos de família, 2012
Jabuti Melhor Livro Juvenil, segundo lugar por As gêmeas da família, 2014
Prêmio da APCA Melhor Livro Infantojuvenil por As gêmeas da família, 2013
Prêmio Brasília de Literatura por As gêmeas da família, 2014
Prêmio Barco a Vapor/Fundação SM por A guardiã dos segredos de família, 2010
Prêmio João-de- Barro por A mocinha do Mercado Central, 2008
Prêmio João-de- Barro por O artista na ponte num dia de chuva e neblina, 2002
Prêmio João-de- Barro por O último dia de brincar, 1986
Prêmio Bienal Nestlé por Alegria pura, 1988
Prêmio Biblioteca Nacional para Obra em Fase de Conclusão por A sobrinha do poeta, 2007
Prêmio Redescoberta da Literatura Brasileira/revista Cult por Coração brasileiro, 2002
Prêmio Seleção Cátedra Unesco de Leitura Puc-Rio por A fantasia da família distante, 2016
 
Selo Altamente Recomendável pela FNLIJ por A poesia da primeira vez, Missão Moleskine, As gêmeas da família, A sobrinha do poeta, A guardiã dos segredos de família, A mocinha do Mercado Central, Esses livros dentro da gente, O artista na ponte num dia de chuva e neblina, Amor é fogo, Os nomes do amor, O espelho da alma, Depende dos sonhos, Sem medo de amar, Apaixonante coração, A herança e o mistério, O sonho selvagem, Alegria pura, O último dia de brincar
 
Selecionados para o Catálogo da Feira do Livro de Bologna: A poesia da primeira vez, Missão Moleskine, As gêmeas da família, A menina Luzia, A guardiã dos segredos de família, A mocinha do Mercado Central, A terra dos mais belos desejos, O seco e o amoroso, Pétala de fúria no vento da rosa, O espelho da alma
 
Selecionados para o Catálogo da Feira de Frankfurt 2004: Depende dos sonhos e Sem medo de amar
 
Grande parte dos livros foi adquirida para o PNBE/Programa Nacional Biblioteca na Escola e outros projetos governamentais.
 
 

Obras em Destaque

  • imagem

    A POESIA DA PRIMEIRA VEZ

    Globo - 2014 - 32 págs.

    A menina Pequenininha adora brincar de estátua. E adora mais ainda virar estátua sempre que ouve uma palavra novinha em folha. Movida pela poesia da primeira vez, fica imóvel, durinha na mesma posição, hipnotizada por aquele som recém-ouvido, inédito e recheado de significado. Não demora muito para que essa mania da garota se transforme num jeito diferente, poético, de encarar as descobertas da vida.
     
    Pequenininha é a mais nova integrante da galeria de deliciosas personagens femininas criadas pela escritora Stella Maris Rezende. Depois da aclamada trilogia composta por A mocinha do Mercado Central (Prêmio Jabuti de Livro do Ano de Ficção e em 2012), A sobrinha do poeta e As gêmeas da família (APCA de Melhor Livro Infantojuvenil de 2013), todos publicados pela Globo Livros para o público juvenil –, a autora volta a escrever para as crianças.
     
    A poesia da primeira vez chega às livrarias como obra infantil que nada deixa a dever à melhor literatura feita para gente grande. Neste novo livro, Stella Maris retrata o olhar poético de sua Pequenininha como fonte de eterno maravilhamento. Com respeito à inteligência das crianças, não abre mão de sua prosa liricamente elaborada, não didatiza o texto nem adoça a trama. Fala da vida como ela é, sem subestimar a capacidade de discernimento de seu público.
     
    Assim como faz em seus livros para jovens, a autora não escreve em nenhum momento olhando de cima para baixo. Em A poesia da primeira vez, ela captura a atenção das crianças valendo-se de uma dicção toda própria, que prescinde de gírias ou expressões infantilizadas para se fazer compreender. O resultado é uma obra cuja atmosfera de estranha beleza, acentuada pelas ilustrações de Laurent Cardon, deixa a criançada em transe, imobilizada com o livro nas mãos... como numa brincadeira de estátua.

  • imagem

    AS GÊMEAS DA FAMÍLIA

    GLOBO - 2013 - 160 págs.

    As gêmeas da família é o terceiro livro da trilogia juvenil de Stella Maris Rezende, iniciada com A mocinha do Mercado Central. O livro, que conquistou o 2º lugar na categoria juvenil do Prêmio Jabuti 2014, conta a história das trigêmeas idênticas Verdança, Azulfé e Rosade. Apenas a voz e a expressão do rosto as distinguem, além das cores das roupas que, por associação, ajudaram a formar os apelidos de cada uma. Por promessa da mãe, até completarem 18 anos de idade, a festiva Maria da Esperança precisa se vestir de verde, a serena Maria da Fé só pode usar azul, e a séria Maria da Caridade tem de se contentar com umfigurino exclusivamente cor-de- rosa.
     
    Adolescentes dos anos 1960 no interior de Minas Gerais, as três garotas compartilham a frustração de não arranjar namorado e a paixão pela cantora pop italiana Rita Pavone – além de uma suposta maldição que paira há gerações sobre todas as mulheres gêmeas da família.
     
    Em As gêmeas da família Stella Maris conta o mirabolante plano das meninas de viajar às escondidas ao Rio de Janeiro para conhecer Rita Pavone em pessoa a partir de originais pontos de vista: objetos inanimados, animais de estimação e até elementos da natureza se alternam no papel de narradores testemunhais das desventuras de Verdança, Azulfé e Rosade. A viagem conduz o trio por uma trajetória de descobertas (de si mesmas, da relação entre elas, da afetividade com a mãe) e de amadurecimento pessoal, tendo como pano de fundo um Brasil recém-mergulhado na ditadura militar.
     
    As ilustrações de Weberson Santiago acompanham a narrativa. As gêmeas da família traz também texto de apresentação assinado pela própria Rita Pavone, que acaba de completar 50 anos de carreira. O escritor Luiz Ruffato assina o texto de orelha e o vencedor do Prêmio Jabuti de Melhor Livro Infantil 2012, Biagio D’Angelo, assina a contracapa.

  • imagem

    A MENINA LUZIA

    DLC - 2012 - 48 págs.

    "... tempo é coisa esquisita, tempo foge, corre desenfreado, tempo é galinha assustada desembestando pelo terreiro. Luzia. O tempo fugindo. Luzia luzindo?"
     
    Um primeiro amor, o primeiro frio na barriga, a primeira decepção. O tempo passa e com o vento leva as experiências da menina Luzia. De menina para moça, de moça para mulher. Na alquimia da cozinha, num doce de ambrosia, ela coloca seus sentimentos e leva o leitor pelo mundo do coração, com sensibilidade e delicadeza.Neste livro de Stela Maris Rezende, a autora, ganhadora de diversos prêmios nacionais de literatura, envolve os leitores de 9 a 100 anos com muito afeto e literatura. É sua primeira publicação pela Editora DCL.

  • imagem

    A MOCINHA DO MERCADO CENTRAL

    GLOBO - 2011 - 112 págs.

    Maria Campos. Este era o nome completo da mocinha do interior de Minas Gerais. Pouco, pensava ela. Principalmente se comparado ao da amiga Valentina Vitória Mendes Teixeira Couto. Faltava-lhe o sobrenome do pai, já que fora concebida em uma circunstância trágica. Mas o que pode representar de fato um nome? Valentina, a quem Maria no princípio achara meio enxerida, e que acabou por se tornar uma grande amiga, sabia de cor o significado de todos eles. Da situação adversa, Maria tirou a ideia que a colocaria em uma sequência de aventuras: adotaria em cada lugar por onde passasse uma personalidade que correspondesse ao sentido do nome escolhido. 
     
    Este é o enredo do livro de Stella Maris Rezende, "A mocinha do Mercado Central", vencedor do Prêmio Jabuti como Livro do Ano de Ficção em 2012.
     
    A publicação conta com ilustrações de Laurent Cardon e uma participação especial do ator Selton Mello, que não apenas faz a apresentação, como também aparece na história como referência afetiva para a personagem principal. A mocinha do Mercado Central tem a peculiaridade de se situar entre o romance, que narra o desenvolvimento de um protagonista, e uma sequência de contos que se desenrolam em diferentes cidades por onde ela passa. A obra fala da vida em uma fase de transformações, cheia de descobertas e desafios. Fala, em síntese, do desejo de liberdade que só é alcançado com a coragem de se reinventar a cada nova relação.
     
    Mesmo estando em São Paulo, no Rio de Janeiro ou em Brasília, Maria nunca perde o jeito mineiro. E a narrativa de Stella Maris, cheia de lirismo e imaginação, mantém uma descrição vívida e realista das personagens e lugares, e garante a autora na tradição dos grandes prosadores das Gerais.

  • imagem

    A GUARDIÃ DOS SEGREDOS DE FAMÍLIA

    Edições SM - 2011 - 80 págs.

    Aos 13 anos, Nenenzinha é uma “miunça” de gente, uma “fripinha” de nada que se agiganta quando quer muito uma coisa. Por isso não hesita em sair da casa dos pais para cuidar de quatro sobrinhos órfãos, pouco mais novos do que ela. Após a morte da mãe, essas crianças são confiadas a Sebastião, irmão mais velho de Nenenzinha, e passam a sofrer sob as ordens de Delminda, tia bruxa, que os enche de trabalhos, regula a comida e impede a brincadeira. Mas a tia menina, manejando amorosamente os segredos dessa família, protegerá adultos e crianças, defendendo seus sonhos e sua memória.


Sobre a Agência Riff
imagem

Inaugurada em 1991, a Riff representa grandes nomes da literatura brasileira e as principais editoras e agências literárias estrangeiras no Brasil e em Portugal. Saiba mais.




2011 Agência Riff todos os direitos reservados - agenciariff@agenciariff.com.br Guilhotina Design