segunda-feira 23 de outubro




Marina Carvalho

Marina Carvalho

Marina Carvalho nasceu em Ponte Nova, em Minas Gerais. Adora ler: seja um grande romance, um bom livro policial, um chick-lit despretensioso ou o jornal do dia. Formou-se em Jornalismo pela PUC-Minas e exerceu o cargo de assessora de comunicação de uma empresa por sete anos.
 
Hoje, além de autora de sucesso para o público jovem, tendo vendido dezenas de milhares de exemplares de cada um de seus livros, é professora de Língua Portuguesa e Literatura.
 
“ - Me indiquem um bom livro pra eu me presentear hoje". (Mel do Pote, usuária no twitter)
" - Marina Carvalho." (Resposta de Isabela Freitas, blogueira, youtuber e escritora)
 
“O melhor nacional que li esse ano foi ‘O amor nos tempos do ouro’ da @MariCarvalho_0.”
Iris Figueiredo
 
“Amo todos os seus livros, Marina, mas ‘A menina dos olhos molhados’ e ‘O amor nos tempos do ouro’ ganharam meu coração de uma forma que não sairão nunca da cabeceira da minha cama.”
Shirley Ramos
 
“Acho que todos DEVEM ler Marina Carvalho. Vão aprender muito sobre o que é a essência da nova literatura brasileira, de alguém que será clássico um dia. Deixe-os conhecer um clássico em tempo real.
Mauríco Gomyde

Ana Carú fala sobre Elena, a filha da princesa
https://www.youtube.com/watch?v=CRcEHdE4X0s

 
OBRAS
 
Simplesmente Ana (304 págs.) – 2013 – Novo Conceito
Azul da cor do mar (336 págs.) – 2014 - Novo Conceito
De repente Ana (320 págs.) – 2014 – Novo Conceito
Elena, a filha da princesa (322 págs.) – 2015 – Record
A menina dos olhos molhados (296 págs.) – 2016 – Globo
A história de Malikah – 2017 - Globo

2013 - Simplesmente Ana2014 - Azul da cor do mar2014 - De repente Ana2015 - Elena, a filha da princesa2016 - A menina dos olhos molhados2017 - A história de Malikah

 


Obras em Destaque

  • imagem

    A história de Malikah

    Globo Alt - 2017 - 336 págs.

     
    Malikah conheceu muito cedo toda a crueldade de que o ser humano é capaz. Escravizada e trazida ainda criança da África ao Brasil, sofreu as mais diversas formas de violência, especialmente depois de ter engravidado de Henrique, o filho do dono da fazenda onde trabalhava. Mesmo sendo resultado de uma relação de amor, estar grávida de um de seus senhores era uma afronta aos homens da casa-grande, por isso Malikah foi duramente castigada e quase morta.
     
    Malikah e seu bebê, Hasan, só conseguiram escapar com a ajuda de Cécile e Fernão, que lhes deram abrigo na Quinta Dona Regina, um lugar novo onde todos, brancos e negros, poderiam viver em liberdade. Porém, mesmo com a relutância de Malikah, Henrique continua por perto, arrependido por não ter protegido sua amada e tentando se aproximar de Hasan.
     
    Mas como um homem que foi ensinado a cometer tantas atrocidades poderá dar à uma criança o amor incondicional? Apesar de Malikah ainda sentir algo por ele, é possível perdoar alguém que representa para ela tantos anos de injustiça e sofrimento?
     

  • imagem

    O amor nos tempos do ouro

    Globo Alt - 2016 - 328 págs.

    Brasil, fim do século XVIII – uma jovem franco-portuguesa, órfã, mas muito rica, desembarca no Rio de Janeiro, depois de longa viagem iniciada em Lisboa. Durante o trajeto, Cécile Lavigne, devastada pela morte inesperada dos pais e irmãos, confessa a um missionário todo seu infortúnio, que inclui um casamento arranjado com abastado fazendeiro – além de velho e mesquinho – das longínquas Minas Gerais. No Rio, ela se hospeda na casa do tio, único parente vivo, pessoa de grande confiança do rei. Lá, tenta convencê-lo a cancelar o casamento, e ele, temendo que a sobrinha fuja, resolve apressar as coisas, entrando em contato com o noivo, que envia um homem de sua confiança para acompanhar Cécile até a fazenda onde vive.
     
    Entra em cena o aventureiro Fernão Lopes da Costa; sua missão é entregar Cécile ao fazendeiro para depois viver livremente, longe de Vila Rica e da sedução do ouro abundante. Os planos de Fernão mostram-se impossíveis quando ele percebe que, por trás da altiva moça francesa, há um espírito idealista, capaz de feitos inimagináveis em prol de objetivos maiores do que a própria liberdade. Ambientado no auge do ciclo mineiro brasileiro, O AMOR NOS TEMPOS DO OURO mistura ficção e história, aventura e romance.

  • imagem

    Elena, a filha da princesa

    Galera Record - 2015 - 322 págs.

    Vinte anos se passaram desde o fim da história de De repente: Ana. A princesa da Krósvia agora tem 44 anos e ainda vive feliz ao lado do marido, Alexander Jankowski, e da filha, Elena. Ana, assim como a tia Marieva, dedica-se a diversas causas sociais. Essa característica altruísta foi passada a Elena, que resolveu dar um tempo no curso de Línguas para ser voluntária em regiões de pobreza extrema no continente africano, quase matando o pai do coração. Seis meses após ter partido, Elena é obrigada a voltar a Krósvia: Ana descobre que está grávida, e Alex quer a filha por perto, para apoiar a mãe, que enfrenta uma gravidez de risco e não anda passando muito bem. Elena retorna a Krósvia, para a felicidade da família. Ela também demonstra alegria por estar de volta, mas sente um vazio por ter deixado para trás tanta gente que contava com sua generosidade.
     
    Nesse meio tempo, Luka, filho mais novo de Marieva e Marcus, surge, depois de passar anos fora do país, o qual deixou assim que completou idade suficiente para se manter por conta própria. Luka volta para prestigiar a irmã Luce, prestes a se casar. E, assim que se depara com Elena, os dois acabam se estranhando por conta de antigas diferenças de personalidade. No entanto, é quase impossível resistir à química que os atrai, levando-os a um jogo de gato e rato divertido e, ao mesmo tempo, muito sensual.
     


Sobre a Agência Riff
imagem

Inaugurada em 1991, a Riff representa grandes nomes da literatura brasileira e as principais editoras e agências literárias estrangeiras no Brasil e em Portugal. Saiba mais.




2011 Agência Riff todos os direitos reservados - agenciariff@agenciariff.com.br Guilhotina Design