terça-feira 17 de outubro




Marcelo Ferroni

Marcelo Ferroni
 
Marcelo Ferroni nasceu em São Paulo, em 17 de junho de 1974. Formou-se em jornalismo pela PUC-SP e trabalhou, como repórter de ciência, no jornal Folha de São Paulo e nas revistas Galileu e Istoé. A partir de 2004, passou a trabalhar na produção de livros. Entre 2004 e 2006, foi editor de literatura e não-ficção na Globo Livros e, desde o final de 2006, é editor do selo Alfaguara, da Editora Objetiva, responsável por títulos de literatura nacional e estrangeira. Mora atualmente no Rio de Janeiro, com a mulher e o filho. Método prático da guerrilha – que, a partir de fatos reais, recria a última expedição revolucionária de Che Guevara – é seu primeiro romance. Uma história sobre ambição, loucura e amor.
 
 
 
OBRAS
 
Romances
Método Prático da Guerrilha (230 págs.) - 2010, Companhia das Letras
Das paredes, meu amor, os escravos nos contemplam (272 págs.) - 2014, Companhia das Letras
2010 - Método prático da guerrilha2014 - Das paredes, meu amor, os escravos nos contemplam
 
 
Contos & Crônicas
O Dia dos Mortos (156 págs.) – 2004, Globo (direitos revertidos) 
2004 - O dia dos mortos
 
 
Edições estrangeiras
Alemanha: Método Prático da Guerrilha (Anleitung zum Guerillakrieg - Tradução: Nicolai von Schweder-Schreiner) – 2012, Suhrkamp
Espanha: Método Prático da Guerrilha (Método práctico de la guerrilla) – 2012, Alfaguara   
Portugual: Método Prático da Guerrilha – 2011, Dom Quixote
Itália: Metodo Pratico di Guerriglia / Método Prático da Guerrilha – 2013, Mondadori
Espanha: Tras Las Paredes, Mi Amor, Los Esclavos nos contemplan (trad. Mercedes Vaquero Granados) / Das paredes, meu amor, os escravos nos contemplam - 2016, Maresia Libros
2011 - Método Prático da guerrilha - Portugal2012 - Método Prático da Guerrilha - EspanhaAlemanha: Método Prático da Guerrilha 2012Itália: Método Prático da Guerrilha 2015

 


Obras em Destaque

  • imagem

    Método Prático da Guerrilha

    Companhia das Letras - 2010 - 230 págs.

    Todos sabem quem foi Che Guevara, mas poucos conhecem os detalhes que o levaram à ruína em 1966 e 1967. Isolado na Tanzânia, deprimido pelo fracasso guerrilheiro no Congo, ele reúne seus mais fiéis subalternos para montar uma nova revolução, agora na Bolívia. Cansado da burocracia cubana, quer fazer as coisas à sua maneira: sem acordos nem concessões. 
     
    Homens de confiança do líder procuram a região propícia para montar a guerrilha, enquanto uma agente infiltrada nos altos círculos de La Paz reúne-se com um emissário cubano para estruturar a rede urbana. Mas a inexperiência de todos, somada às dificuldades locais, ameaçam desde o início a empreitada. 
     
    A saga do guerrilheiro argentino é recontada por um biógrafo sem nome — o narrador pouco confiável desta história. Ele tem em mãos material inédito e revelador sobre João Batista, o único brasileiro que participou dessa expedição. 
     
    Método prático da guerrilha é um romance sobre ambição e loucura, que parte de fatos reais, mas subverte a história documentada, recria personagens e situações. É também uma história de amor e um pastiche, sobre as poucas pessoas que permaneceram ao lado do combatente até seus momentos finais.


Sobre a Agência Riff
imagem

Inaugurada em 1991, a Riff representa grandes nomes da literatura brasileira e as principais editoras e agências literárias estrangeiras no Brasil e em Portugal. Saiba mais.




2011 Agência Riff todos os direitos reservados - agenciariff@agenciariff.com.br Guilhotina Design