terça-feira 17 de outubro




Ricardo Ramos

Ricardo Ramos
 
Ricardo Ramos (1929 - 1992) morou em Maceió até os quatorze anos, na casa da avó, por conta da prisão de seu pai, o consagrado escritor Graciliano Ramos, durante a ditadura Vargas. Depois, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde começou a trabalhar em jornalismo e a cursar um colégio noturno. Publicou, nessa época, seus primeiros contos em revistas e suplementos literários cariocas. Graciliano era sempre o seu primeiro leitor. Ricardo formou-se em direito, mas nunca exerceu a profissão. Incentivado pelo pai, passou a dedicar-se à publicidade, área da comunicação que prosperava na época. Morou em São Paulo por mais de trinta anos, trabalhando em agências como a Thompson, até se tornar sócio da Tempo de Propaganda. 
 
Do autor de Vidas secas Ricardo Ramos herdou a concisão e o labor empregado nos textos, além do engajamento em causas sociopolíticas. Em um livro de contos brasileiros, publicado pela da Georgetown University (EUA), o editor Anthony Castagnaro escreveu: “À sua maneira, Ricardo Ramos adianta a solução de exprimir o essencial em ficção, tão nobremente antecipada por seu pai”. Mais tarde, no belo Graciliano: retrato fragmentado, Ricardo revela não só o Graciliano escritor, político e intelectual, mas também o homem brincalhão, desatento, intempestivo e seus hábitos. Trata-se de um livro marcado pela sensibilidade, que Ricardo concluiu nos seus últimos dias de vida e no qual, generosamente, divide com o leitor flashes e lembranças de seu convívio com o pai. 
 
 
OBRAS 
 
Romances
Os Caminhantes de Santa Lucia (192 págs.) - 2013, Biblioteca Azul/Globo
Os Caminhantes de Santa Lucia 2013

 

Contos & Crônicas

Circuito Fechado (202 págs.) – 2012, Biblioteca Azul/Globo
Crônicas (reunião de todas as crônicas do autor) – (no prelo), Globo
circuito fechado - 2012
 
Ficção & Memória
Graciliano: Retrato Fragmentado (272 págs.) – 2011, Globo
Graciliano: Retrato Fragmentado

 

Direitos Revertidos
Rua Desfeita
Toada para Surdos
Matar um Homem

Obras em Destaque

  • Graciliano Ramos: Retrato Fragmentado

    Globo - 1992 - .

    “Instantâneos (...) compõem este livro. Dos seus anos de diária convivência com o pai, Ricardo Ramos recorda aqui momentos particularmente ilustrativos dos hábitos de vida e de trabalho, das idiossincrasias de caráter, do comportamento dentro e fora de casa, das opiniões sobre pessoas e acontecimentos, das idéias literárias, políticas e filosóficas de Graciliano Ramos. Mais do que um tributo de admiração filial, trata-se do depoimento de um escritor mais jovem sobre um escritor mais velho do qual ele recebeu algumas lições fundamentais do duro ofício de escrever, além de outras, não menos fundamentais, do duro ofício de viver”.  – José Paulo Paes


Sobre a Agência Riff
imagem

Inaugurada em 1991, a Riff representa grandes nomes da literatura brasileira e as principais editoras e agências literárias estrangeiras no Brasil e em Portugal. Saiba mais.




2011 Agência Riff todos os direitos reservados - agenciariff@agenciariff.com.br Guilhotina Design