terça-feira 17 de outubro




Antonio Prata

Antonio Prata
 
Antonio Prata nasceu em São Paulo em 1977. É autor de Meio intelectual, meio de esquerda (Editora 34, 2010), vencedor do Prêmio Brasília de Literatura na categoria Contos e Crônicas, e Felizes quase sempre (Editora 34, 2012), finalista do Prêmio Jabuti na categoria Infantil. Em 2012, foi um dos vinte autores selecionados para a edição “Os melhores jovens escritores brasileiros” pela Granta.
 
Prata, além de colunista da Folha de São Paulo, é também roteirista de cinema e TV. Junto com Chico Mattoso, escreveu o episódio dirigido por Fernando Meirelles no filme Rio, eu te amo, além de ter participado da equipe de roteiristas das novelas Bang Bang (2006) e Avenida Brasil (2012), da Rede Globo.
OBRAS
 
Contos & Crônicas
Douglas e outras histórias (108 pags), 2001, Azougue Editorial
Estive pensando (109 pags), 2003, Marco Zero
As pernas da tia Coralia (108 pags), 2003, Objetiva
O inferno atrás da pia (107 pags), 2004, Objetiva
Adulterado (128 pags), 2009, Moderna
Meio intelectual, meio de esquerda (176 pags), 2010, Editora 34
Nu de botas (150 pags), 2013, Companhia das Letras
Moletom - (no prelo), Companhia das Letras
Trinta e Poucos (230 págs.) - 2016, Companhia das Letras
2004 O inferno atrás da pia2009 - Adulterado2010 Meio intelectual, meio de esquerda2013 nu de botas2016 - Trinta e Poucos
 
 
Infantil & Juvenil
Felizes quase sempre (36 pags), 2012, Editora 34
Jacaré, não! / il. Talita Hoffmann (48 págs.) – 2016,  UBU Editora
2014 Felizes quase sempr2016 - Jacaré não
 
 
Edições Estrangeiras
Portugal: Meio Intelectual, Meio de Esquerda – (2016), Edições Tinta da China
Portugal: Nu, de botas – no prelo, Edições Tinta da China
2016 - Meio intelectual, meio de esquerda

 
Prêmios
Finalista do Prêmio Jabuti, 2013, Felizes quase sempre
Prêmio Brasília de Literatura, 2014, Nu de botas
 

Obras em Destaque

  • imagem

    Nu de botas

    Companhia das Letras - 2013 - 150 págs.

     

    Em Nu, de botas, Antonio Prata revisita as passagens mais marcantes de sua infância. As memórias são iluminações sobre os primeiros anos de vida do autor, narradas com a precisão e o humor a que seus milhares de leitores já se habituaram na Folha de S.Paulo, jornal em que Prata escreve semanalmente desde 2010. As primeiras lembranças no quintal de casa, os amigos da vila, as férias na praia, o divórcio dos pais, o cometa Halley, Bozo e os desenhos animados da tevê, a primeira paixão, o sexo descoberto nas revistas pornográficas – toda a educação sentimental de um paulistano de classe média nascido nos anos 1970 aparece em Nu, de botas.


Sobre a Agência Riff
imagem

Inaugurada em 1991, a Riff representa grandes nomes da literatura brasileira e as principais editoras e agências literárias estrangeiras no Brasil e em Portugal. Saiba mais.




2011 Agência Riff todos os direitos reservados - agenciariff@agenciariff.com.br Guilhotina Design