Luis Fernando Verissimo

Sobre o autor

A obra de Luis Fernando Verissimo é marcada pela concisão, o humor refinado, a versatilidade temática e a ironia sofisticada. Conhecido pela discrição e a economia nas palavras, o que não fala, escreve, para o deleite dos leitores, que o acompanham há décadas nas crônicas publicadas em jornais e nos livros. Autor de uma obra vasta e imaginativa, passeia com igual desenvoltura por crônicas, romances, livros infantojuvenis e quadrinhos. Filho de Mafalda Verissimo e do escritor Erico Verissimo, nasceu em 1936, em Porto Alegre, onde mora, até hoje, com a mulher, Lucia Verissimo, na mesma casa que pertenceu a seus pais.

Sua obra literária é tema de livros, teses e dissertações e muitos de seus livros ganharam adaptações para o cinema, a TV e o teatro. Entre suas dezenas de best-sellers estão Comédias da vida privada (Objetiva), adaptado para uma série da Rede Globo; As mentiras que os homens contam (Objetiva), Gula: O Clube dos Anjos (Objetiva), romance delicioso da coleção Plenos Pecados; a ficção policial Borges e os orangotangos eternos (Companhia das Letras) e O Analista de Bagé (Objetiva), um clássico do humor em que apresentou um de seus personagens mais populares.

Sua obra, extensamente premiada, foi também publicada em diversos países, chegando a lugares tão distantes quanto Lituânia, Japão, Coréia e Tailândia, sem falar nas diversas edições lançadas em Portugal, Espanha, França e no Reino Unido.  É um dos autores de maior sucesso comercial no Brasil e foi por duas vezes tema da reportagem de capa da revista Veja, a de maior circulação no país. Em 1982, a publicação destacou o êxito editorial de O Analista de Bagé, que, na ocasião, já havia ultrapassado a 35ª reedição em apenas oito meses. Na primeira década dos anos 2000, com o título “O bem-amado”, a mesma revista destacaria também em sua matéria de capa o êxito de Verissimo, que alcançara o posto de escritor mais lido do país.

Mas não só de literatura vive o escritor, as viagens, o jazz (ele toca saxofone no grupo Jazz 6), a comida e o futebol estão entre suas paixões. Seu amigo, o jornalista Zuenir Ventura escreveu na orelha do livro Conversa sobre o tempo, que publicaram juntos: “Tudo em Verissimo – a emoção, o lirismo, o drama e até a erudição de quem leu, viveu, ouviu e assistiu do bom e do melhor – é contido e temperado pela autoironia e por um humor generoso e irresistível”.

 


 

Citações

“Seja nas tirinhas desenhadas ou nas crônicas assinadas em jornais, que representam a maior fatia da sua produção, Verissimo sempre contou com dois trunfos: o humor e uma percepção muito fina da intimidade do brasileiro. Ele é capaz de radiografar a alma nacional como ninguém. Versátil, o escritor escreve sobre quase tudo: economia, gastronomia, futebol, cinema, viagens, música, literatura. Pratica aquilo que Manuel Bandeira chamou ‘puxa-puxa’. Ou seja, é capaz de arrancar um bom texto de qualquer miudeza”
Revista Veja, em reportagem de capa sobre Luis Fernando Verrissimo

“A vida privada do brasileiro, contudo, é o seu forte – ou as comédias da vida privada, para dizer melhor. Os rituais do namoro e do casamento, o sexo, as infidelidades, o choque de gerações, tudo isso é um prato cheio para o escritor. Quanto ao humor de Verissimo, ele é de um tipo muito especial. Por mais incisivas que sejam, suas piadas nunca destilam raiva. Ele não procura o fígado do leitor nem professa um humor amargo, desiludido com a humanidade. Verissimo afirma que, à medida que envelhece, talvez esteja caminhando para um ceticismo terminal, daqueles que não dão desconto. Mas ainda não chegou lá.”
Revista Veja, em reportagem de capa sobre Luis Fernando Verissimo

“Dono de um dos mais atentos olhares da imprensa brasileira, Verissimo,cronista do Estado desde 1989, acostumou-se a relatar aos leitores acontecimentos ocorridos tanto dentro como fora de sua casa, crônicas que, com o tempo, solidificaram sua fama de mestre do humor sintético.”
Estadão, em reportagem sobre Ironias do tempo (Objetiva)

 


 

Leia mais

Entrevista com Bial com Luis Fernando Verissimo

Encontro de Luis Fernando Verissimo com Patricia Pillar na ocasião do lançamento de Verissimas (Objetiva) 

Entrevista sobre o lançamento de As mentiras que as mulheres contam (Objetiva), revista Época


Share

Vídeos

  • Crônicas para se Ler na Escola
    Contos e Crônicas
    prelo, Objetiva.
  • Ironias do Tempo
    Contos e Crônicas
    208 págs, 2018, Objetiva.
  • Informe do Planeta Azul e Outras Histórias
    Contos e Crônicas
    152 págs, 2018, Boa Companhia.
  • O Santinho
    Infantil e Juvenil
    104 págs, 2002/2017, Companhia das Letrinhas.
  • As Gêmeas de Moscou
    Infantil e Juvenil
    32 págs, 2016, Companhia das Letrinhas.
  • Ver!ssimas
    Contos e Crônicas
    208 págs, 2016, Objetiva.
  • As Mentiras que as Mulheres Contam
    Contos e Crônicas
    176 págs, 2015, Objetiva.
  • As Mentiras que os Homens Contam (edição de bolso)
    Contos e Crônicas
    166 págs, 2015, Objetiva.
  • As Mentiras que os Homens Contam
    Contos e Crônicas
    168 págs, 2000/2015, Objetiva.
  • Amor Verissimo
    Contos e Crônicas
    100 págs, 2014, Objetiva.
  • Os Últimos Quartetos de Beethoven
    Contos e Crônicas
    168 págs, 2013, Objetiva.
  • Diálogos Impossíveis
    Contos e Crônicas
    176 págs, 2012, Objetiva.
  • Em algum lugar do Paraíso
    Contos e Crônicas
    200 págs, 2011, Objetiva.
  • Ed Mort
    Contos e Crônicas
    80 págs, 2011, Objetiva.
  • As Cobras – Antologia Definitiva
    Graphic Novel e Quadrinhos
    197 págs, 2010, Objetiva.
  • O Cachorro que Jogava na Ponta Esquerda
    Infantil e Juvenil
    80 págs, 2010, Rocco.
  • Conversa sobre o tempo
    Biografia e Memórias
    254 págs, 2010, Agir.
  • Time dos Sonhos
    Contos e Crônicas
    144 págs, 2010, Objetiva.
  • Comédias Brasileiras de Verão
    Contos e Crônicas
    192 págs, 2009, Objetiva.
  • Os Espiões
    Romance
    144 págs, 2009, Alfaguara.
  • Borges e os Orangotangos Eternos
    Romance
    136 págs, 2009, Companhia das Letras.
  • Gula: O Clube dos Anjos (edição de bolso)
    Romance
    142 págs, 2009, Objetiva.
  • Mais Comédias para Ler na Escola
    Infantil e Juvenil
    144 págs, 2008, Objetiva.
  • O Mundo é Bárbaro
    Contos e Crônicas
    160 págs, 2008, Objetiva.
  • As Melhores do Analista de Bagé
    Graphic Novel e Quadrinhos
    88 págs, 2007, Objetiva.
  • O Arteiro e o Tempo
    Infantil e Juvenil
    55 págs, 2006, Berlendis & Vertecch.
  • A Décima Segunda Noite
    Romance
    146 págs, 2006, Objetiva.
  • Aventuras da Família Brasil
    Graphic Novel e Quadrinhos
    77 págs, 2005, Objetiva.
  • Orgias
    Contos e Crônicas
    136 págs, 2005, Objetiva.
  • O Jardim do Diabo
    Romance
    184 págs, 2005, Objetiva.
  • Internacional – Autobiografia de uma Paixão
    História e Reportagem
    140 págs, 2004, Ediouro.
  • Pega pra Kaputt!
    Contos e Crônicas
    134 págs, 2004, L&PM.
  • A Mancha, coleção Vozes do Golpe
    Contos e Crônicas
    71 págs, 2004, Companhia das Letras.
  • O Melhor das Comédias da Vida Privada
    Contos e Crônicas
    293 págs, 2004, Objetiva.
  • O Opositor
    Romance
    140 págs, 2004, Objetiva.
  • O Nariz e Outras Crônicas
    Contos e Crônicas
    96 págs, 2003, Ática (dir. revertidos).
  • Banquete com os Deuses
    Contos e Crônicas
    232 págs, 2003, Objetiva.
  • Poesia numa Hora Dessas?!
    Poesia
    108 págs, 2002, Objetiva.
  • Todas as Histórias do Analista de Bagé
    Contos e Crônicas
    80 págs, 2002, Objetiva.
  • Sexo na Cabeça
    Contos e Crônicas
    144 págs, 2002, Objetiva.
  • Festa de Criança
    Infantil e Juvenil
    134 págs, 2001, Ática (dir. revertidos).
  • Comédias para se Ler na Escola
    Infantil e Juvenil
    142 págs, 2001, Objetiva.
  • A Mesa Voadora
    Contos e Crônicas
    156 págs, 2001, Objetiva.
  • A Eterna Privação do Zagueiro Absoluto
    Contos e Crônicas
    195 págs, 1999, Objetiva.
  • Aquele Estranho Dia que Nunca Chega
    Contos e Crônicas
    238 págs, 1999, Objetiva.
  • Histórias Brasileiras de Verão
    Contos e Crônicas
    279 págs, 1999, Objetiva.
  • Gula: O Clube dos Anjos
    Romance
    132 págs, 1998, Objetiva.