Marcela Dantés

Sobre a autora

Marcela Dantés nasceu em Belo Horizonte, em 1986, e formou-se em Comunicação Social pela UFMG. Possui pós-graduação em Processos Criativos em Palavra e Imagem pela PUC-MG. Em 2014, participou da tradicional Oficina de Criação Literária da PUC-RS, sob orientação do professor e escritor Luiz Antonio de Assis Brasil, referência no Brasil na formação de jovens escritores.

Trabalhou como redatora publicitária durante cinco anos, ofício que abandonou para dedicar-se à literatura. Publicou, em 2016, a coletânea de contos Sobre pessoas normais pela editora Patuá, despertando logo em sua estreia literária a atenção de escritores renomados, como Maria Valéria Rezende, Daniel Galera e o escritor angolano José Eduardo Agualusa. No mesmo ano, a convite de Agualusa, foi escritora residente do FOLIO – Festival Literário Internacional de Óbidos, em Portugal, onde passou três meses trabalhando na criação de um novo romance ainda não publicado. Em 2020, a escritora lançou pela Editora Patuá o seu primeiro romance, Nem sinal de asas. No livro, Marcela narra os dias de uma mulher que viveu na ponta dos pés. Sua morte, cheia de dor, silêncios e devaneios, é o justo resumo do resto de sua vida, a solidão esmagadora de alguém que não gosta muito de gente, ela incluída.

 


 

Citações

“Li seu livro numa viagem só! Seu livro não é bom… é excepcional, é muuuuito bom! No próximo nem precisa botar esse tipo de selo ISO 9000 que são orelhas e prefácios de outros escritores … Você pode encarar o leitor diretamente! Há tempos não me surpreendia tanto com um texto de estreante!”
Maria Valéria Rezende, escritora, sobre Sobre pessoas normais (Patuá)

“São contos que não se entregam facilmente, nem admitem leitura pela rama. Cada palavra, cada frase, é essencial. Num pormenor não assimilado pode estar a chave para o entendimento de toda a história. Por isso, será útil, no mínimo, duas leituras. … e precisamos de calma na leitura; o texto é sutil e, em alguns casos, bastante cifrado. O gosto da descoberta é a recompensa. Vemos isso acontecer nos contos de Hemingway e de Raymond Carver. Vemos na melhor literatura.”
Luiz Antonio de Assis Brasil, sobre Sobre pessoas normais (Patuá), para o Suplemento Literário de Minas Gerais

“Sobre pessoas normais é uma estreia vigorosa de uma escritora que entende os caminhos para narrar de maneira extraordinária. Provas disso são a sua atenção constante às sensações e aos objetos que coloca em cena, a empatia com que constrói os personagens, a recusa ao sentimentalismo.”
Daniel Galera, que assina a orelha de Sobre pessoas normais (Patuá)

 


 

Leia mais

Ode ao desvio, o escritor angolano José Eduardo Agualusa elogia a estreia literária de Marcela Dantés

 


Share

Vídeos

  • Nem sinal de asas
    Romance
    252 págs, 2020, Patuá.
  • Sobre pessoas normais
    Contos e Crônicas
    136 págs, 2016, Patuá.