Santiago Nazarian

Sobre o autor

Filho do artista plástico Guilherme de Faria e da também escritora Elisa Nazarian, Santiago Nazarian nasceu em São Paulo, em 1977. É autor de diversos romances, entre eles Neve negraBiofobia e Mastigando humanos e do volume de contos Pornofantasma. Seu livro mais recente, o romance Fé no inferno (Companhia das Letras), foi lançado em 2020.

O escritor descreve seu projeto literário como “existencialismo bizarro”, em que mescla questões atemporais da literatura existencialista com cultura pop, trash, humor negro e horror. “Quando li Oscar Wilde, com aquela escrita dândi e sarcástica, ironia deliciosa, eu sabia que era assim que queria escrever.”, contou em entrevista para a revista Poder.

Traduzido em diversos países da América Latina e da Europa, o escritor teve os direitos de alguns de seus livros negociados para o cinema e o teatro. Traduziu mais de 50 obras do inglês para o português, como Frankenstein e A lenda do cavaleiro sem cabeça. Em 2007, foi eleito um dos escritores jovens mais importantes da América Latina pelo júri do Hay Festival em Bogotá. É também roteirista, crítico literário e colabora para diversos periódicos.

 


 

Citações

“Matar os mortos é apagar a memória. Mas, enquanto houver alguém para contar, para escrever, os fascismos terão sempre uma ameaça. É o que faz Santiago Nazarian, de origem armênia, em ‘Fé no inferno.”
Tatiana Salem Levy, escritora, sobre Fé no inferno (Companhia das Letras)

“Talvez por deformação iluminista, nunca me agradaram histórias de terror. Basta um braço descarnado levantando uma tumba sob a luz sinistra de uma lua, com um pio de coruja ao fundo, para eu fechar o livro ou desligar a TV (…)Para me desmentir, caiu-me às mãos ‘Neve Negra’, de Santiago Nazarian (Companhia das Letras), e o livro foi me puxando pelo colarinho em um fôlego só.”
Cristovão Tezza, escritor e crítico literário, sobre Neve negra (Companhia das Letras, na Folha de S. Paulo

Nazarian escreve bem demais, sabe compor personagens e tem um estilo arriscado e fascinante.”
Marcelo Rubens Paiva, escritor, jornalista e colunista do Estadão, sobre Santiago Nazarian para a Folha de S. Paulo

“Um momento vigoroso da prosa contemporânea.”
Miguel Sanches Neto, escritor, sobre Feriado de mim mesmo (Planeta), para a Carta Capital

 


 

Leia mais

Coluna de Tatiana Salem Levy no Valor Econômico sobre Fé no inferno (Companhia das Letras)

Entrevista de Santiago Nazarian à rádio CBN sobre Fé no inferno (Companhia das Letras)

Entrevista com Santiago Nazarian sobre Neve negra (Companhia das Letras) na Folha de S. Paulo

Entrevista de Santiago Nazarian para o Jornal do Commercio sobre Neve negra (Companhia das Letras)


Share

Vídeos

  • Fé no inferno
    Romance
    376 págs, 2020, Companhia das Letras.
  • A Festa do Dragão Morto
    Infantil e Juvenil
    40 págs, 2019, Melhoramentos.
  • Neve Negra
    Romance
    248 págs, 2017, Companhia das Letras.
  • Biofobia
    Romance
    240 págs, 2014, Record.
  • Mastigando Humanos
    Romance
    176 págs, 2013, Record.
  • Garotos Malditos
    Romance
    256 págs, 2012, Record/Galera.
  • Pornofantasma
    Contos e Crônicas
    320 págs, 2011, Record.
  • O Prédio, o Tédio e o Menino Cego
    Romance
    344 págs, 2009, Record.
  • Feriado de Mim Mesmo
    Romance
    160 págs, 2005, Planeta.
  • A Morte Sem Nome
    Romance
    205 págs, 2004, Planeta.
  • Olívio
    Romance
    139 págs, 2003, Talento.