5 de novembro de 2003

Criação sem pistolão

Depois da Revolução Industrial, o mundo assistiu ao lançamento da geladeira, do automóvel, do liquidificador, do creme dental, da margarina e de outros milhares de produtos, que passaram a ser vendidos em larga escala. Como tudo era novidade, bastava mostrar o produto, dizer para que ele servia e pronto – as pessoas iam comprar. Por isso os anúncios eram óbvios, diretos, sem criatividade. Essa situação começou a mudar na segunda metade do século XX, quando foram surgindo concorrentes no mercado. Daí a necessidade da propaganda criativa – para ganhar a preferência do consumidor, diferenciar os produtos e construir a imagem das marcas. Criação sem pistolão esclarece como o mercado publicitário funciona e quem têm perfil para trabalhar nele, em capítulos como: Por que existe a propaganda criativa?, Brevíssima História da Propaganda Brasileira, Você tem talento?, Você tem perfil para trabalhar em criação?, O processo criativo, Como se comportar na entrevista, Depois de contratado e Dentro da agência, entre outros.


Share

Outras Notícias

Nara Vidal lança novo livro de contos

Por Felipe Maciel Já no finalzinho de 2020, a escritora mineira […]

leia mais
Apex retira do ar lista de livros indicada por Lucia Riff

No início deste mês, a agente literária Lucia Riff, que atua […]

leia mais
Agora, balzaquianos! 30 anos da Agência Riff

No último dia 02 de janeiro de 2021, a Agência Riff […]

leia mais