2 de fevereiro de 2020

Os 100 anos do poeta João Cabral de Melo Neto

Por Felipe Maciel

Primeiro escritor brasileiro a receber o Prêmio Camões de Literatura, o mais importante em língua portuguesa, João Cabral de Melo Neto completaria cem anos no último dia 9 de janeiro. Ao longo daquele mês, foram organizados uma série de eventos literários e rodas de discussão para homenagear o poeta pernambucano que, em sua obra, revelou “a beleza da pedra, do chão seco do sertão, do amor dos mal-amados e da aspereza de uma vida Severina”.

A imprensa brasileira publicou dezenas de reportagens e artigos sobre a sua trajetória, destacando o estilo único, o notório rigor formal de sua poesia e a constante preocupação com a temática social. Abrindo as homenagens, o Suplemento Pernambuco dedicou sua matéria de capa ao poeta, em edição que contou com textos da historiadora, escritora e professora da UFMG Heloísa Starling e do crítico literário José Castello. Os principais jornais do país também repercutiram o centenário em sucessivas matérias exaltando a poesia de João Cabral e revisitando aspectos de sua obra e personalidade.

Caetano Veloso teve um poema inédito de sua autoria dedicado a João Cabral publicado no suplemento Ilustríssima, da Folha de S. Paulo. No texto de introdução, declarou: “As rimas toantes, a secura, aquele avesso do surrealismo que era o cerne de seu impulso experimental me arrebataram.” Elba Ramalho, que participou em 1981 da adaptação de Morte e vida Severina para a TV Globo, assinou um artigo para o Estadão em que ressaltou sua profunda identificação com a poesia cabralina “pela sua profundidade e suavidade, a forma lúdica como ele olha o Nordeste e a história da nossa gente.”   

O jornalista Gerson Camarotti também homenageou seu conterrâneo apresentando na GloboNews um especial sobre o autor e resgatando uma entrevista de 1988 com João Cabral de quando era um jovem repórter do Correio Braziliense. Camarotti recorda que aquele foi se último encontro com o poeta que viria a falecer no ano seguinte. Na ocasião, João Cabral lhe confessara: “Escrever para mim sempre foi um ofício pesado.”

“Minha poesia procura ser não lírica e não subjetiva. É feita para despertar e não para embalar”
João Cabral de Melo Neto

O engenheiro, como João Cabral tornou-se conhecido por seu processo racional e preciso de construção poética, propunha que a poesia fosse resultado de uma atitude objetiva, diante da realidade concreta, uma postura de quem controla racionalmente as emoções, o que em sua obra se expressa por um rigoroso cuidado formal.

Na epígrafe de “O engenheiro”, de 1945, cujo tema principal é o próprio fazer poético, o autor, citando Le Corbusier, deixou clara a intenção de sua poesia em ser uma machine à émouvoir. Frequentemente, essa arquitetura prestou-se a erguer uma crítica social contundente. É o caso dos livros O cão sem plumas, de 1950, O Rio, de 1954, e o poema longo Morte e vida severina, de 1965, o mais popular de sua obra, que ganhou uma célebre adaptação teatral no TUCA, dirigida por Roberto Freire e musicada por Chico Buarque. Em todos eles, Cabral recriou a dura vida sertaneja, tendo sempre presente o rio Capibaribe como paisagem, testemunha e, até mesmo, narrador.

Foi também anunciada na ocasião uma série de lançamentos ao longo de 2020 no mercado editorial. Confira aqui:

  • Obra completa
    Será reunida pela Alfaguara, que também planeja publicar discursos e ensaios

  • Vivir en los Andes
    Antologia reúne textos do período como embaixador em Quito
  • Recife/Sevilha
    Apresenta trechos inéditos de entrevista ao cineasta Bebeto Abrantes
  • Fotobiografia de João Cabral de Melo Neto
    Edição da Verso Brasil

Centenário João Cabral de Melo Neto na mídia:

G1 – Matéria de Gerson Camarotti – 09/01

Especial de Folha de S. Paulo – 09/01

Blogfolha Sylvia Colombo/Folha de S. Paulo – 09/01

Folha de S. Paulo (poema de Caetano Veloso) – 03/01

Estadão – 09/01

Estadão – 09/01 (texto de Elba Ramalho)

Estadão – 06/01

O Globo – 04/01

Blog do Acervo/O Globo – 09/01

Blog de Bernardo Mello Franco/O Globo – 09/01

GloboNews Literatura

Nexo Jornal – 09/01

Tribuna do Norte – 10/01

Diário de Pernambuco – 09/01

Folha de Pernambuco (vídeo Youtube) – 09/01

Estado de Minas – 03/01 (entrevista histórica de Gerson Camarotti)

Zero Hora – 09/01

Hypeness – 09/01

Jornal Rascunho – 09/01

Suplemento Pernambuco – 02/01


Share

Outras Notícias

Nossos autores na imprensa

Confira as últimas notícias literárias sobre nossos escritores Luis Fernando Verissimo: […]

leia mais
Uma vibração de claridade impiedosa

Por Moacyr Godoy Moreira* (Resenha de Em Plena Luz, de Tércia […]

leia mais
Nossos autores na imprensa

Confira as últimas notícias literárias sobre nossos escritores Noemi Jaffe: Em […]

leia mais