22 de novembro de 2021

Uma bela première!

Ilze Scamparini estreia na literatura com uma obra inspirada em fatos reais. A jornalista narra a devastação da Guerra do Kosovo pelo ponto de vista de uma combatente sérvia.

Por Felipe Maciel

Uma história de guerra narrada a partir de uma perspectiva feminina. Ilze Scamparini se inspirou em fatos reais para criar Atirem direto no meu coração (HarperCollins), obra que marca sua estreia como ficcionista. Estamos diante de uma estreia literária excepcional.

Conhecemos a sensibilidade da correspondente internacional para narrar os fatos do nosso tempo, mas a jornalista se revela agora também uma grande ficcionista. Sua protagonista – a sérvia Yana Milinić – se alista como soldada da milícia Raposa Vermelha durante a sangrenta Guerra do Kosovo, que marcou a virada do milênio. A Iugoslávia pós-Guerra-Fria ruía e se tornara um campo minado, alimentado pela cultura violenta e do nacionalista de Slobodan Milošević.

Disposta a morrer na luta contra os guerrilheiras kosovares, Yana passa a também se dar conta do caráter obscuro dos próprios companheiros de luta. Teriam eles se tornado monstros? Teria ela também? Pelos olhos desesperançados de sua personagem, Ilze constrói uma história potente de resistência, transformação e resiliência em meio ao horror.

A jornalista conta que o embrião do livro nasceu em 1999, quando chegou à Itália como correspondente da TV Globo. Aviões da Otan bombardearam o Kosovo e o governo italiano havia autorizado a utilização de suas bases aéreas, causando grande comoção no país. Da vida real, surgiu um grande romance.

Selecionamos trechos do livro. Confira!


Share

Outras Notícias

As muitas faces de um mesmo dia

Editora José Olympio celebra 90 anos com lançamento da antologia de […]

leia mais
Uma bela première!

Ilze Scamparini estreia na literatura com uma obra inspirada em fatos […]

leia mais
De volta ao centro do mundo

Em novo livro, a premiada jornalista Eliane Brum, que adotou Altamira […]

leia mais