Sabina Anzuategui

Sobre a autora

Sabina Anzuategui nasceu em Curitiba, no Paraná, em 1974. É formada em Cinema pela Universidade de São Paulo e Doutora pela ECA-USP. Dá aula de Roteiro na Faculdade Cásper Líbero e escreveu os romances Calcinha no varal, pela Companhia das Letras, de 2005, e O afeto ou Caderno sobre a mesa, pela 7 Letras, de 2011. Seu último romance, Luciana e as mulheres, foi publicado em 2019 pela Editora Quelônio. Criou em 2017 o canal de vídeos Exercícios de criação literária e é também autora da série em quadrinhos Pérolas Perdidas, de 2018.

Trabalhou com diretores importantes do cinema brasileiro contemporâneo, entre eles Alain Fresnot e Sérgio Bianchi, e escreveu os roteiros de Ausência A casa de Alice, produções premiadas em festivais nacionais e internacionais. Para o polêmico diretor Sérgio Bianchi, escreveu Jogo das decapitações e colaborou em Quanto vale ou é por quilo?.

Sua tese de Doutorado O grito de Jorge Andrade: a experiência de um autor na telenovela brasileira da década de 1970 (Ateliê Editorial, 2013) analisa a telenovela O grito, escrita pelo dramaturgo paulista em 1975. A produção televisiva gerou muitas polêmicas e foi rejeitada pelo público, mas é ainda hoje elogiada como uma experiência ousada de teledramaturgia.

 


 

Citações

“Sabina Anzuategui consegue, do começo ao fim, manter a simplicidade sem, por isso, cair no clichê. É uma empreitada difícil em qualquer tipo de escrita, mas, tratando-se de uma história de amores e desamores, o êxito é quase milagroso.”
Contardo Calligaris, psicanalista e colunista da Folha de S. Paulo, sobre Calcinha no varal (Companhia das Letras)

“A todo momento, o leitor sente ímpeto de dizer: ‘Puxa, é isso mesmo.’”
Marcelo Pen, Folha de S. Paulo, sobre Calcinha no varal (Companhia das Letras)

“Trata-se de um realismo, mas não do tipo naturalista que há algum tempo abunda na prosa brasileira, repleto de crimes, taras, de um regionalismo transportado para o terreno urbano. O de Anzuategui refere-se mais a um realismo atento para os detalhes do cotidiano, um realismo lírico.”
Resenha da Folha de S. Paulo sobre Calcinha no varal (Companhia das Letras)

 “A Denise, de Sabina Anzuategui, faz em ‘O afeto ou caderno sobre a mesa’ uma tentativa corajosa de articular um complexo mundo afetivo de angústias e desejos reprimidos que haviam permanecido em silêncio.”
Paulo Moreira, professor associado da Yale University, sobre O afeto ou Caderno sobre a mesa (7 Letras)


Share

Vídeos

  • Luciana e as mulheres
    Romance
    232 págs, 2019, Quelônio.
  • O afeto ou Caderno sobre a mesa
    Romance
    134 págs, 2011, 7 Letras.
  • Calcinha no Varal
    Romance
    112 págs, 2005, Companhia das Letras.