25 de novembro de 2006

As sementes de Flowerville

‘Flowerville é um megacondomínio de classe média alta, caro, seguro e artificial’. É neste cenário esquisito, situado num bairro ‘pós-urbano’ de um futuro que parece já ter chegado, que se passa o romance As sementes de Flowerville. Personagens sem caráter, imorais ou amorais fazem parte desta história, que tem como pano de fundo uma ácida crítica ao modo de vida das sociedades contemporâneas.
Misturando elementos como grotescas fantasias sexuais e experiências científicas de risco nos porões esquecidos da ditadura militar, Sérgio conduz o leitor por um universo repugnante e assustador, porém familiar.
Há momentos de ficção científica, de policial, de luta de classes, de suspense, de drama romântico. Todos bem espalhados em um livro curto e intenso. Não há um protagonista. “Os cenários são praticamente personagens. Em alguns momentos, mais ricos que os personagens em si (…). Meu interesse era fazer uma coisa bastante visual e veloz”, explica o autor.
“É de mais livros assim que o Brasil precisa: livros de entretenimento de qualidade criados por artistas talentosos”
O Estado de S. Paulo
“O leitor verá a assinatura de um escritor com longa trajetória à frente, seja como for o futuro”
Correio Braziliense

Share

Outras Notícias

Nossos autores na imprensa

Confira as últimas notícias literárias sobre nossos escritores Luis Fernando Verissimo: […]

leia mais
Uma vibração de claridade impiedosa

Por Moacyr Godoy Moreira* (Resenha de Em Plena Luz, de Tércia […]

leia mais
Nossos autores na imprensa

Confira as últimas notícias literárias sobre nossos escritores Noemi Jaffe: Em […]

leia mais