Lygia Fagundes Telles

Sobre a autora

Lygia Fagundes Telles nasceu em abril de 1923, em São Paulo, cidade onde ainda reside. Estudou Direito e Educação Física antes de se dedicar exclusivamente à literatura. Considerada pela crítica e por seus pares um dos nomes mais relevantes da literatura brasileira, sua obra – composta de 18 livros de contos e quatro romances – é internacionalmente reconhecida e premiada, tendo superado a marca de três milhões de exemplares vendidos.

Seu primeiro livro de contos, Porão e sobrado, de 1938, foi publicado ainda na adolescência. No entanto, a escritora prefere apontar o romance Ciranda de pedra, de 1954, como o marco do início de sua maturidade literária, opinião corroborada por Antonio Candido. Já foi traduzida para mais de onze países e teve obras adaptadas para o cinema, a TV e o teatro. Foi eleita para a Academia Brasileira de Letras em 1985 e, em 2005, recebeu o Prêmio Camões, o mais importante da literatura de língua portuguesa. Por sua contribuição para a literatura brasileira, foi indicada pela União dos Escritores Brasileiros para concorrer ao Prêmio Nobel.

Na juventude, conviveu com intelectuais modernistas que circulavam no Largo de São Francisco, no centro de São Paulo, entre eles Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Paulo Emilio Salles Gomes, que veio a ser seu segundo marido. Aproximou-se da poeta Hilda Hilst de quem se tornou amiga e confidente. Com o primeiro marido, o jurista Goffredo da Silva Telles Jr, teve o único filho, Goffredo da Silva Telles Neto, que viria a ser cineasta.

Dos primeiros contos, concebidos na juventude, até sua produção mais madura, Lygia exibe maestria incomum na narrativa curta, sempre com sensibilidade e sutileza, em textos impecáveis.

 


 

Citações

“Antes de mais nada, Lygia Fagundes Telles soube ultrapassar o círculo de giz autobiográfico em que giram desesperadamente tantos contistas modernos. Ela possui, pois, a primeira qualidade do ficcionista, a de saber colocar-se na pele dos outros. Essa é mais uma ambiguidade do conto, que ela assume com a mesma autoridade de Machado de Assis ou de Joaquim Paço D’Arcos.”
Wilson Martins, jornalista, historiador e crítico literário, sobre a autora

“O texto de Lygia prima pela unidade, pela densidade, pela extraordinária dignidade que confere à língua portuguesa, mesmo quando trata de temas ou situações sórdidas, perversas, violentas. Ler Lygia Fagundes Telles, para quem é dado a esses requintes, traz o prazer da descoberta da beleza, da sonoridade e da expressividade.”
Caio Fernando Abreu, escritor, sobre a autora

“Com prodigiosa força e sutileza a autora consegue exprimir a diversidade e os contrastes através de uma linguagem extremamente flexível e que se ajusta a todas as metamorfoses, seja de forma apenas alusiva, seca, ou com envolvimento e fascínio.”
Michel Nuridsany, Le Figaro, sobre Seminário dos ratos (Companhia das Letras)

 


 

Leia mais

95 anos de Lygia Fagundes Telles – vídeo produzido pelo Itaú Cultural

Contos de Lygia Fagundes Telles mostram que fama de grande dama é injusta – resenha da Folha de S. Paulo sobre a antologia Os contos (Companhia das Letras)

 


Share

Vídeos

  • Os Contos
    Contos e Crônicas
    752 págs, 2018, Companhia das Letras.
  • O Segredo e Outras Histórias de Descoberta
    Contos e Crônicas
    64 págs, 2012/2018, Companhia das Letras.
  • Venha Ver o Pôr-do-sol
    Contos e Crônicas
    112 págs, 1997/2015, Ática.
  • Um Coração Ardente
    Contos e Crônicas
    104 págs, 2012, Companhia das Letras.
  • Oito Contos de Amor
    Contos e Crônicas
    104 págs, 1997/2012, Ática.
  • Passaporte para a China
    Contos e Crônicas
    112 págs, 2011, Companhia das Letras.
  • Histórias de Mistério
    Contos e Crônicas
    64 págs, 2004/2011, Companhia das Letras.
  • A Disciplina do Amor
    Contos e Crônicas
    224 págs, 1980/2010, Companhia das Letras.
  • Durante Aquele Estranho Chá
    Biografia e Memórias
    160 págs, 2002/2010, Companhia das Letras.
  • A Estrutura da Bolha de Sabão
    Contos e Crônicas
    184 págs, 1991/2010, Companhia das Letras.
  • As Horas Nuas
    Romance
    256 págs, 1989/2010, Companhia das Letras.
  • Verão no Aquário
    Romance
    232 págs, 1963/2010, Companhia das Letras.
  • Invenção e Memória
    Biografia e Memórias
    143 págs, 2000/2009, Companhia das Letras.
  • Seminário dos Ratos
    Contos e Crônicas
    184 págs, 1977/2009, Companhia das Letras.
  • Antes do Baile Verde
    Contos e Crônicas
    205 págs, 1970/2009, Companhia das Letras.
  • A Noite Escura Mais Eu
    Contos e Crônicas
    128 págs, 1995/2009, Companhia das Letras.
  • Os Melhores Contos
    Contos e Crônicas
    176 págs, 1982/2009, Global.
  • Ciranda de Pedra
    Romance
    224 págs, 1954/2008/2009, Companhia das Letras.
  • As Meninas
    Romance
    301 págs, 1974/2009, Companhia das Letras.
  • Conspiração de Nuvens
    Biografia e Memórias
    134 págs, 2007, Rocco (dir. revertidos).
  • Pomba Enamorada
    Contos e Crônicas
    176 págs, 1999, L&PM.