1 de maio de 2022

Otto Lara Resende: 100 anos


Jornalista e escritor mineiro, Otto Lara Resende foi um dos nomes mais importantes da imprensa brasileira do século 20 e deixou uma obra literária enxuta, mas profundamente original.

Por Felipe Maciel

Há 100 anos nascia em São João del-Rei Otto Lara Resende. A dedicação ao jornalismo guiou sua atividade intelectual durante toda a vida. Aos 18, iniciou a carreira em O Diário. Depois, se tornou editor do suplemento literário da Folha de Minas. Daí em diante, a atividade jornalística se tornou visceral.

Ao se mudar para o Rio de Janeiro em 1945, teve passagens pelos Diário de Notícias, O Globo, Correio da Manhã, Tribuna da Imprensa e Última Hora, além de ter assumido a direção do Jornal do Brasil e da revista Manchete. Trabalhou ainda na TV Globo, onde entrevistou personalidades da arte e da política. Já no fim da vida, assinou uma notória coluna de crônicas na página 2 da Folha S. Paulo.

Nos anos 1950, Otto integrou o quarteto por ele mesmo denominado como “os cavaleiros de um íntimo apocalipse”. O grupo mineiro incluía ainda Fernando Sabino (1923-2004), Hélio Pellegrino (1924-1988) e Paulo Mendes Campos (1922-1991).

Como escritor, publicou cinco livros de contos e um romance. Sua estreia literária se deu com a coletânea de contos O lado humano (1952). Depois, vieram A boca do inferno (1957) e O retrato na gaveta (1962). Seu único romance, o drama O braço direito, foi lançado em 1963 e, em 1975, publicou As pompas do mundo. Em 1979, foi eleito para a Academia Brasileira de Letras.

A Companhia das Letras passou a reeditar parte significativa de sua obra, incluindo coletâneas inéditas de crônicas. Otto Lara Resende merece ser lido e redescoberto pelas novas gerações. Como destacou Sérgio Augusto, o escritor foi um frasista lapidar, a um só tempo engraçado e triste, com um humor profundamente trágico e dramático.

Listamos 5 motivos para ler Otto Lara Resende. Confira!


Share

Outras Notícias

A Agência Riff está na Bienal do Livro de SP!

Por Felipe Maciel A Bienal Internacional do Livro de São Paulo […]

leia mais
Onde podem chorar as crianças, sozinhas em sua dor?

Com um romance intimista, delicado e ambientado no interior do país, […]

leia mais
Pequenos fragmentos urbanos

Mateus Baldi faz sua estreia literária com o livro de contos […]

leia mais