16 de novembro de 2016

“Tempo justo”

Separações e perdas sempre fazem pensar que tudo passou rápido demais, que a convivência deveria ter sido mais intensa – sobretudo nas relações que envolvem grandes doses de afeto. Mas o afeto também é capaz de tornar alguns momentos simples tão especiais que poderiam durar indefinidamente. Delicadas e profundas, as dezesseis narrativas desta coletânea propõem uma reflexão sobre o caráter fugaz da vida e o desejo humano de permanência.

Share

Outras Notícias

Para celebrar Carlos Drummond de Andrade

Por Felipe Maciel Inspirado em iniciativas como o Bloomsday, que celebra […]

leia mais
Marcela Dantés vasculha silêncios em seu primeiro romance

Por Felipe Maciel “Mulher é encontrada mumificada em apartamento cinco anos […]

leia mais
O legado de Oswald de Andrade

Por Felipe Maciel Oswald de Andrade se propôs a mudar o […]

leia mais