Juliana Leite

Sobre a autora

Juliana Leite nasceu em Petrópolis, cidade serrana do Rio de Janeiro, em 1983. Mudou-se para a capital do estado onde cursou Comunicação Social na UERJ, instituição pela qual também possui um mestrado em Literatura Comparada, pesquisando as interfaces entre a leitura e as tecnologias digitais. É pós-graduada (latu-sensu) em Gestão Cultural e em Produção Editorial.

Publicou contos em antologias como 14 novos autores brasileiros (Mombak), organizada por Adriana Lisboa, e É tudo mentira – a corrida eleitoral na ficção de 22 escritores, da revista Época. Em 2017, foi contemplada na residência artística Publication Intensive, da revista de arte contemporânea Triple Canopy (NY), reunindo-se a 12 artistas de todo o mundo para investigação e interlocução de linguagens. Seu elogiado primeiro romance, Entre as mãos, foi lançado em 2018 pela Editora Record.

 


 

Citações

“Vencedora do Prêmio Sesc 2018, Juliana Leite estreia na literatura com um romance inovador, mexendo com ousadia nas estruturas habituais desse tipo de narrativa. Tempo, espaço, a voz que relata, ela e ele, passado e presente: tudo isso é mutável, intercambiável. Os não lugares se misturam ao tempo real e ao tempo da memória para compor as vozes que conhecem a história de uma mulher comum — uma tecelã —, valorizando em igual medida tanto o que é expressivo, quanto o que permanece indefinido.”
Beatriz Rezende, escritora, crítica literária e professora titular de Poética da Faculdade de Letras da UFRJ

“Neste que é seu romance de estreia, Juliana Leite consegue converter o próprio ato da escrita em gesto: luta persistente, força de continuidade dos dias (e, portanto, da própria vida) a partir daquilo que o humano pode manifestar, e ultrapassar, por meio da literatura.”
Flávio Carneiro, professor, escritor, crítico literário e roteirista brasileiro.

 


 

Leia mais

Romance usa idas e vindas no tempo para contar história de tecelã que sofre acidente, resenha de O Globo sobre Entre as mãos (Editora Record)

Romance “Entre as mãos” marca a estreia de Juliana Leite na literatura, resenha do Estadão


Share

Vídeos

  • Entre as mãos
    Romance
    256 págs, 2018, Record.