19 de agosto de 2021

João Cabral de Melo Neto no Equador

Edição bilíngue dos poemas de João Cabral de Melo Neto escritos durante o período em que foi embaixador no país andino.

Por Felipe Maciel

No centenário de João Cabral de Melo Neto, celebrado em 2020, foram feitas algumas homenagens ao grande poeta pernambucano. Há muitas facetas em sua obra e andanças pelo mundo a serem exploradas, entre elas sua intimidade com a cultura hispânica.

A partir da iniciativa do embaixador e também escritor João Almino, Vivir en Los Andes ganhou uma edição bilíngue no Equador com tradução ao espanhol por Iván Carvajal, que acaba de ter a segunda tiragem impressa.

O volume de dez poemas recebeu tratamento especial, com textos analíticos assinados por Antonio Carlos Secchin, pelo tradutor e pelo próprio João Almino. “no ar rarefeito como a vida, vai a vida do índio formiga”, diz um de seus versos, em que reflete sobre o lugar conflituoso do indígena na sociedade local.

A passagem de Melo Neto pelo Equador é pouco conhecida, sendo mais comum relacionar sua obra a Pernambuco e Espanha. João Cabral de Melo Neto foi também embaixador na América hispânica e exerceu a função no Equador (1979) e em Honduras (1981). Essa experiência está registrada na seção Viver nos Andes, do livro Agrestes, de 1985.

“Pedra e ar são os pilares de ‘Viver nos Andes’. Seus dez poemas, com variações, encadeiam-se em torno de um mes­mo tema: a sobrevivência na montanha, apesar da atmosfera rarefeita. Mas não se esgota nessa primeira leitura o alcance da investigação cabralina; com ela convive outra, na linhagem de uma sutil politização da natureza.”, escreve Secchin sobre a obra.


Share

Outras Notícias

Purgatório da beleza e do caos

Primeiro autor brasileiro publicado pela Tag Inéditos, chega às livrarias a […]

leia mais
O 11 de Setembro sob outros ângulos

Nos 20 anos dos atentados terroristas nos Estados Unidos que mudaram […]

leia mais
20 anos do 11 de Setembro

Após duas décadas dos atentados terroristas às Torres Gêmeas, em Nova […]

leia mais