25 de novembro de 2020

Adélia Prado: Personalidade literária do ano


Câmara Brasileira do Livro anuncia nesta quinta, dia 26/11, os vencedores do Prêmio Jabuti 2020 que homenageia a poeta mineira de 84 anos


Por Felipe Maciel

Nesta quinta, dia 26 de novembro, a Câmara Brasileira do Livro (CBL) irá anunciar os escritores premiados pela 62ª edição do Prêmio Jabuti em cada uma de suas 20 categorias, além do Livro do Ano. O evento virtual será realizado às 19h com transmissão ao vivo pelos Facebook e YouTube da CBL. A jornalista Maria Júlia Coutinho será a mestre de cerimônias da solenidade que prestará também uma homenagem à poeta Adélia Prado, eleita Personalidade Literária de 2020 pela premiação.

A lista dos cinco finalistas das 20 categorias, divulgada no início deste mês, está disponível no site do Prêmio Jabuti. Entre os autores representados pela Agência Riff, estão no páreo: Veronica Stigger (Conto), Adriana Lisboa (Romance Literário), Maria Valéria Rezende (Romance Literário), João Anzanello Carrascoza (Juvenil), Luana Génot (Ciências Sociais) e Marcelo Gleiser (Ciências).


O texto publicado no site do Prêmio Jabuti enumera alguns predicados de uma das maiores poetas brasileiras da atualidade:

“A literatura de Adélia fala do cotidiano, da família, da vida no interior, casamento, natureza, com tal simplicidade que surpreende leitores desprevenidos. Mesmo com os temas do cotidiano ela rasga, mói, expõe sentimentos, escavando palavras até extraírem tudo como ela os imaginou. (…) O início contou com o apoio entusiasmado do poeta Carlos Drummond de Andrade. Seu livro de poemas, ‘O coração disparado’, recebeu o Prêmio Jabuti em 1978, e logo depois alçou voos para outros países. Desde então Adélia recebeu muitas outras condecorações nacionais e internacionais, entre elas, o maior Prêmio Canadense de poesia, o Griffin. Como reconhecimento de seu talento, sua obra é estudada em universidades de todos os continentes.”

Celebremos, pois, Adélia Prado, que, ao entrar para a cena literária com o livro Bagagem, já nos dizia em seus primeiros versos a que veio: “Mulher é desdobrável. Eu sou.”

Confira a playlist sobre a poeta no canal da Agência Riff no YouTube: https://bit.ly/2HA746o


Share

Outras Notícias

Nossos autores na imprensa

Confira as últimas notícias literárias sobre nossos escritores Ilona Szabó de […]

leia mais
Nova Fronteira reedita dois clássicos de Rubem Fonseca

Com novo projeto gráfico e prefácios e posfácios inéditos, obras exibem […]

leia mais
A crise democrática no Brasil e no mundo

Ilona Szabó analisa em seu novo livro as principais ameaças para […]

leia mais